O colorido dos guarás voltou a embelezar Florianópolis, em Santa Catarina, após mais de 200 anos. A espécie que não aparecia na Ilha desde 1773.

Um grande grupo dessas aves foi visto esta semana próximo ao Manguezal do Itacorubi. Há registro deles também no Saco dos Limões, na Daniela, Estação Ecológica de Carijós e na Reserva do Pirajubaé.

A chegada dos guarás para Florianópolis aconteceu após um trabalho de conservação nos mangues da Capital. As áreas administradas pelo ICMbio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) e pela Prefeitura da Capital, preservam a fauna e a flora típica.

“Se não tivesse uma área de conservação, talvez não existisse manguezal nem guará”, explica o pesquisador Fabrício Basílio, pesquisador do Observatório de Áreas Protegidas e do Laboratório de Gestão Costeira Integrada da UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina.

A manutenção da biodiversidade local garante que o ciclo de vida de vários animais como tubarões que vem reproduzir no local e ajudam na proteção da linha da Costa.

Adicionar um comentário